Brasil e União Europeia anunciam financiamento de cinco projetos de pesquisa avançada em TICs

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI)

Selecionados entre 38 propostas pelo MCTI e pela RNP com a Comissão Europeia, eles receberão ao todo R$ 22,1 milhões da 3ª Chamada Coordenada BR-UE em Tecnologias da Informação e Comunicação.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), em conjunto com a Comissão Europeia, selecionaram cinco projetos para receber, ao todo, R$ 22,1 milhões no âmbito da 3ª Chamada Coordenada BR-UE em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Eles reúnem 49 instituições, das quais 23 brasileiras e 26 europeias – 24 universidades, 17 empresas e oito centros de pesquisa. Voltado à realização de projetos conjuntos entre instituições das duas partes, o edital recebeu 38 projetos.

O mesmo valor (aproximadamente 7 milhões de euros) será destinado pela UE aos participantes europeus nos projetos, totalizando mais de R$ 44 milhões para fomento. Subsidiariamente, a 3ª Chamada contemplará o aprimoramento da plataforma experimental Fibre2 (Pesquisa e Experimentação em Internet do Futuro, na sigla em inglês), que poderá servir de suporte às propostas escolhidas.

A submissão de propostas foi aberta a professores e profissionais nas áreas de engenharia, computação, software, comunicação e redes de computadores; pesquisadores e especialistas de instituições de ensino e pesquisa; e instituições de ensino e pesquisa e organizações com atuação nas áreas abrangidas. Empresas não podem receber recursos da iniciativa, mas integram propostas aprovadas ao lado dos proponentes.

As proposições apresentadas somaram 55 participações de empresas nacionais e multinacionais, com destaque para Hewlett-Packard (HP), IBM Research, Petrobras, Intel, Vodafone e EMC.

Em relação à distribuição regional das instituições brasileiras, foram 67 participações da Região Sudeste, 36 da Sul, 34 da Nordeste, oito da Norte e cinco da Centro-Oeste.

Quanto aos países de origem dos proponentes do lado europeu, foram 34 submissões da Espanha, 27 da Itália, 22 de Portugal, 19 da Alemanha, 19 do Reino Unido, 17 da França, dez da Suíça, oito de países eslavos (considerando Macedônia, Sérvia, Croácia e Eslovênia), seis da Grécia, cinco da Irlanda, quatro da Holanda, quatro da Suécia, três da Áustria, três da Bélgica, três da Finlândia, três de Luxemburgo, três da Polônia, três da República Tcheca, três da Áustria, um da Dinamarca, um da Lituânia e um da Bulgária.

Nos últimos anos, Brasil e União Europeia vêm estreitando os laços de cooperação em ciência e tecnologia por meio do lançamento conjunto de chamadas para projetos avançados de pesquisa e desenvolvimento na área de tecnologias da informação e comunicação. Esta é a terceira etapa dessa cooperação. As duas chamadas coordenadas anteriores foram lançadas em 2010 e 2012.