Brasil quer rever as regras de “liberdade” de negociação no Mercosul e envia forte mensagem pública para a Argentina, diz a agência Merco Press

 Foto: DivulgaçãoO Brasil propôs rever as regras do Mercosul a fim de que seus membros possam ter mais “liberdade” para negociar acordos comerciais com outros blocos ou terceiros. 

“Não há nada no mundo que chegue a tal ponto que impeça de fazer ajustes e dar a países, como o Brasil, um maior grau de liberdade para avançar em novos acordos comerciais com outros países ou blocos”, disse Armando Monteiro, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), durante uma audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados em Brasília, de acordo com a agência de notícias Merco Press.

As regras do Mercosul impedem seus membros de negociar separadamente acordos comerciais com terceiros e demanda (obrigatoriamente) que as discussões sejam feitas em grupo.

Monteiro disse que esta regra é uma das principais barreiras para que as negociações comerciais e de cooperação entre a UE e o Mercosul estejam paralisadas há mais de dez anos. O ministro também revelou que tem havido diferenças com a Argentina com relação à troca com a UE de propostas conjuntas para a redução de tarifas, como noticiado pela Merco Press.

“Queremos enviar um sinal forte e claro, especialmente para a Argentina, sobre a urgência de chegar a um acordo de comércio com a União Europeia “, sublinhou Monteiro. ” Se a Argentina tem um ritmo diferente, devemos encontrar mecanismos para avançar nesse processo respeitando a posição do bloco, mas também garantindo os diferentes ritmos de cada membro”.

Monteiro admitiu que a situação econômica do Brasil é bastante delicada e requer urgentemente uma expansão de comércio exterior, de modo que o país possa voltar a crescer e desenvolver-se, dois objetivos do governo da presidente Dilma Rousseff.