A herança de Malmström: direitos humanos ou colonialismo corporativo?

euranetAssociação EUBrasil participa de programa da rede Euranet Plus que discute o papel das relações comerciais entre União Europeia e América Latina no avanço econômico e político.

A EUBrasil reforça em participação no programa “The Malmström legacy: Human rights or corporate colonialism?”, da rede Euranet Plus, a necessidade de a União Europeia e a América Latina estabelecerem uma relação comercial de troca, onde ambas as partes trabalhem para complementar o que falta no outro. “Complemento é a palavra-chave, dos dois lados. A Europa tem uma deficiência em produtos com proteína animal, enquanto que o Brasil e a Argentina são os maiores produtores, por exemplo. Do lado brasileiro, a Europa pode fornecer tecnologia mais avançada e mais barata”, afirma Samla Da Rosa Mesquita, porta-voz da EUBrasil, durante entrevista no programa.

O programa destaca que a União Europeia defende o uso das relações comerciais como uma ferramenta para o avanço econômico e também de fortalecimento de democracias ao redor do mundo. Porém, diz o programa, ex-colônias veem a Europa com desconfiança quando o assunto é relações comerciais.

Com a participação de representantes de organizações europeias e latino-americanas, o programa discute se a União Europeia deveria utilizar a sua força econômica para avançar uma agenda de igualdade e direitos humanos em países com os quais tem relações comerciais. Organizações civis latino-americanas argumentam que acordos de livre comércio não funcionam, já que companhias europeias não aplicam o mesmo código de conduta que usam na Europa em outros países.

O programa questiona se, com Cecilia Malmström à frente da Comissão Europeia para o Comércio, a herança deixada pela Europa será o avanço dos direitos humanos ou o nascimento de um colonialismo corporativo.

Assista programa completo aqui: