Argentina tenta barrar negociação com União Europeia

e_m2A Argentina estaria tentando impedir que Brasil, Uruguai e Paraguai negociem individualmente um cronograma de abertura de mercados com a União Europeia, no âmbito do acordo de livre comércio com o Mercosul. Segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo, técnicos dos dois blocos reunidos em março em Bruxelas não chegaram a um acordo por falta de ambição da proposta do Mercosul. Brasil e Argentina estariam em desacordo e um representante brasileiro teria afirmado a existência de um plano B, que consistiria em um ritmo de abertura diferente para cada país do bloco.

A Argentina, no entanto, teria bloqueado essa opção, temerosa de que os seus produtos sejam substituídos por produtos europeus no mercado brasileiro, um dos mais importantes para os vizinhos do Rio da Prata. De acordo com o jornal Folha, para a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, a proposta de ritmos diferenciados seriam “incompatíveis com o aprofundamento da integração do bloco”.

Os europeus estariam decepcionados com a possibilidade de um período de carência para um grupo de produtos em relação a redução das tarifas de importação. É a Argentina que estaria insistindo nesse prazo, o que levaria certos produtos a só estarem submetidos ao livre mercado em 15 anos. Outro impasse provocado pela Argentina é o nível de liberação. Enquanto Brasil, Paraguai e Uruguai já incluíram 87% dos produtos na oferta para a UE, os argentinos resistem em abrir mais de 82% do seu mercado. Os dois blocos estão tentando retomar as negociações que estavam travadas desde 2003.

Fonte: Folha de São Paulo