EUBrasil explora formas de apoiar negociações UE-Mercosul com empresas e associações no Brasil

Sede do Mercosul. Foto: European Union External Action ServiceO presidente da EUBrasil, Luigi Gambardella, estará no Brasil na próxima semana para participar de uma série de reuniões e eventos com representantes de instituições brasileiras, da indústria e de universidades com o objetivo de discutir os recentes desdobramentos nas negociações comerciais entre a União Europeia (UE) e o Mercosul. De acordo com Gambardella, o setor privado de ambos os blocos acredita que o acordo comercial é crucial e está pronto para examinar formas de apoiar as negociações.

“Este é um momento muito delicado e devemos ser positivos, pois depois de anos de discussões, estamos muito próximos de um possível acordo entre o Mercosul e a Europa. Mais do que isso, nós precisamos desse acordo. Sabemos que ele vai impulsionar o comércio e os investimentos entre as duas regiões e que devemos fazer tudo o que pudermos para torná-lo possível. Nós estimamos que um acordo ambicioso de livre-comércio UE-Mercosul poderá aumentar o PIB da UE em 15 ou 21 bilhões de euros e de 2 a 3 bilhões de euros nos países do Mercosul”, diz Gambardella.

O Mercosul é o quarto maior grupo econômico do mundo (depois da UE, NAFTA e ASEAN). O PIB total da região chega a 1,8 trilhão de euros, mais do que o da Coreia do Sul, Índia ou Rússia individualmente. O crescimento médio anual do PIB do bloco foi superior a 5% nos últimos sete anos. Em termos de exportações da UE, o Mercosul ocupa a mesma posição que a Índia e está à frente do Canadá e da Coreia do Sul. Os investimentos da UE no Mercosul ultrapassaram os 285 bilhões de euros em 2012, mais do que os investimentos da UE na China, Índia e Rússia juntos.

NETMundial

Gambardella também vai participar como presidente da Associação Europeia de Operadores de Redes de Telecomunicações (ETNO) do NETMundial, Encontro Multissetorial Global Sobre o Futuro da Governança da Internet, que ocorre nos dias 23 e 24 de abril em São Paulo. O encontro foi organizado pelo governo brasileiro, e representantes de todo o mundo se reunirão para elaborar um conjunto de princípios de governança da Internet e propor um roteiro para a evolução futura do ecossistema de governança da Internet.

“Nós gostaríamos de ver uma maior cooperação entre o Brasil e a Europa em questões globais como governança da Internet, segurança cibernética, privacidade e proteção de dados. Vamos cooperar mais para o nosso futuro, em vez de olhar para o passado. O Brasil e a Europa podem ser a ponte entre os Estados Unidos e os países emergentes. Devemos desempenhar um papel muito mais ativo e conduzir o processo. Nosso objetivo é ter políticas digitais adequadas em prática na Internet”, acrescenta Gambardella.

English version: