EUBrasil traça novos planos para aumentar dinamismo

Os membros do Conselho da Associação EUBrasil vão se reunir nesta sexta-feira, dia 21 de março, em Bruxelas, para decidir o plano de ação para 2014. O Conselho vai avaliar um novo projeto de adesão de membros e a estratégia de comunicação da entidade.

O objetivo desse plano é aumentar o dinamismo da Associação para consolidar seu papel de maior plataforma privada de networking na Europa dedicada a reforçar o intercâmbio econômico entre o Brasil e a União Europeia (UE).

O Conselho é formado por Luigi Gambardella, presidente; Fabio Colasanti, membro; Jose Juan Haro, membro em nome da Telefónica; Markus Fritz, membro em nome da Eutelsat; e Professor Alfredo Valladão, membro e presidente do Conselho Consultivo da EUBrasil.

A EUBrasil acredita que a relação entre Brasil e UE vem se fortalecendo desde o lançamento da parceria estratégica Brasil-UE em 2007 e, consequentemente, da criação da Associação em 2008, em Bruxelas.

Brasil e UE intensificaram a cooperação no mais alto nível de trocas políticas em temas de comum interesse relacionados com economia, desafios globais e política externa em nível mundial.

Mercosul-UE

A EUBrasil entende que precisa estar preparada para enfrentar os novos desafios desta consistente relação entre Brasil e UE. Lembra que, no dia 21 de março, também acontecerá, em Bruxelas, a avaliação das ofertas de bens de ambos os lados no âmbito das negociações UE-Mercosul para o Acordo de Associação. As negociações foram lançadas em 2010 e será a primeira vez que as ofertas tarifárias estarão sobre a mesa.

A UE permanece o maior parceiro comercial do Brasil. Mais de 20% das exportações brasileiras são destinadas à Europa e mais de 21% das importações brasileiras têm origem na UE. O Brasil representa 2.2% da balança comercial europeia com o mundo e ocupa o oitavo lugar entre os parceiros comerciais europeus, logo após o Japão e acima da India.

-.-.-.-.-

Sobre a EUBrasil: A associação, baseada em Bruxelas, reúne organizações, lideranças empresariais, formadores de opinião, think-thanks e acadêmicos brasileiros e europeus, bem como cerca de 40 membros do Congresso Nacional brasileiro e do Parlamento Europeu diretamente envolvidos no processo de tomada de decisões dentro da parceria estratégica UE-Brasil.