Brasil e Bélgica estudam parcerias na área portuária

Brasília – A experiência belga com portos e energia ajudará o Brasil a se desenvolver nos dois campos. A forma como serão feitas as parcerias envolvendo os dois países foi o principal assunto tratado na reunião entre o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e o ministro dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, Didier Reynders.

Brasil e Bélgica já têm parcerias que resultam em um comércio de US$ 6 bilhões. Essa é uma oportunidade de intensificarmos esse relacionamento”, disse Patriota após a reunião. “Demos ênfase ao desenvolvimento de portos, pois a Bélgica tem o segundo maior porto da Europa [Porto de Antuérpia], que está entre os cinco maiores do mundo”.

Segundo o ministro brasileiro, as parcerias poderão abranger diversas áreas ligadas à logística e à infraestrutura. “Eles são extremamente desenvolvidos em energia nuclear e é grande a possibilidade de fecharmos acordos [para aproveitar a experiência secular que a Bélgica tem com portos]”, disse Patriota.

Esperamos que as relações bilaterais sejam intensificadas e que possibilite avançarmos nos projetos de pesquisa em áreas como a de dejetos nucleares civis e médicos, bem como na de portos e de energia renovável”, complementou Didier Reynders.

Fonte: Pedro Peduzzi - Agência brasil