A EUBrasil escreve a Dilma. “Com ela, relaçoes mais estreitas entre a Europa e o Brasil”.

A EUBrasil escreve a Dilma. “Com ela, relaçoes mais estreitas entre a Europa e o Brasil”.

O novo Presidente, convidado em Bruxelas

  A Associação EUBrasil congratulou-se com a eleição de Dilma Rousseff à presidência da República.

“A escolha de uma mulher para dirigir os destinos do Brasil foi também uma festa da democracia brasileira, quando todos puderam expressar sem constrangimentos as suas opiniões e preferências num voto livre e transparente. A eficiente organização do pleito e seu resultado absolutamente não controverso e aceito por todos é um exemplo democrático para o mundo inteiro – em palavras de Luigi Gambardella, presidente da EUBrasil – Nos últimos anos o Brasil tornou-se um protagonista incontornável da cena internacional, tanto do ponto vista econômico quanto político. A Europa vê com grande satisfação esta emergência de um novo ator global com o qual ela compartilha valores, interesses e objetivos estratégicos”.

Alfredo Valladao, presidente do Advisory Board, acredita que “a parceria estratégica institucionalizada com o Brasil é um dos eixos prioritários da política externa da União Européia para promover um mundo fundado no direito internacional e no multilateralismo, e para enfrentar juntos os grandes desafios da nossa época: energia, alimentação, mudanças climáticas, regulação do sistema financeiro, reforma e maior representatividade das instituições internacionais, novas formas de cooperação para o desenvolvimento, questões de segurança transnacionais. As relações entre o Brasil e a União Européia representam um campo imenso para todo tipo de cooperação bilateral”.

Para Luigi Gambardella, “a eleiçao de Dilma será também uma ótima oportunidade para desenvolver e aprofundar essas relações transatlânticas, particularmente no âmbito econômico e comercial, assim como no campo da regulamentação das atividades econômicas, hoje um dos maiores desafios estratégicos para o crescimento de uma economia mundial cada vez mais interdependente. Um avanço na constituição de um “benchmark” comum no domínio da regulação seria uma contribuição fundamental para os esforços atuais, particularmente no seio do G-20, de reforçar uma governança global mais justa e equilibrada”.

Na carta destinada a Dilma, a EUBrasil convidou o novo Presidente para visitar Bruxelas num proximo futuro.