Brasil exporta muita commodity e pouca manufatura para União Europeia

Brasil exporta muita commodity e pouca manufatura para União Europeia

*Assis Moreira – Valor Economico

13/07/2010 13:17

GENEBRA – As exportações de produtos primários do Brasil para a União Europeia(UE) aumentaram 60% entre 2000 e 2009. Em comparação, as exportações de produtos manufaturados com valor agregado só cresceram 2,2% no período, refletindo uma balança comercial do século passado.

Os dados são da Eurostat, divulgados na véspera da cúpula Brasil-UE na quarta-feira, em Brasília, onde os dois lados vão se comprometer a diversificar e ampliar o comércio bilateral, sem dizer, porém, como isso poderá ocorrer na prática.

Segundo a estatística de Bruxelas, o déficit comercial da UE com o Brasil caiu mais da metade no ano passado, para 4 bilhões de euros, comparado a 9,6 bilhões de euros em 2008. Em 2009, a UE exportou 21,5 bilhões de euros e importou 25,6 bilhões de euros.

Para Alfredo Valladão, presidente do conselho curador da entidade EUBrasil, que trata de relações bilaterais, é mais do que tempo de Bruxelas e Brasília relançarem a parceria. “Os investimentos diretos externos no Brasil são importantes para reforçar a relação. É necessário também que o investimento brasileiro seja estimulado para ter uma dimensão internacional.”

A cúpula Brasil-UE terá a assinatura de dois acordos em transporte aéreo. Além disso, será divulgado um comunicado sobre parceria triangular na produção de etanol em Moçambique. O Brasil entra com expertise e tecnologia, Moçambique com a produção e a UE com o mercado comprador.